Na noite da última quinta-feira, 31, em solenidade realizada no Hotel Nacional, em Brasília, o economista Heric Santos Hossoé foi empossado conselheiro federal do Conselho Federal de Economia (Cofecon) para representar o Maranhão durante o biênio 2019-2020.

corecon_1

Da esquerda para a direita: Luíz Augusto Espíndola, presidente do Corecon-MA; Antônio Corrêa de Lacerda, vice-presidente do Cofecon; Wellington Leonardo da Silva, presidente do Cofecon e Heric Hossoé, conselheiro federal

O ato também marcou a recondução de Wellington Leonardo da Silva ao cargo de presidente do Cofecon e a posse de Antônio Corrêa de Lacerda como vice-presidente da autarquia, bem como de toda a diretoria do Conselho Federal.

No mesmo dia, o presidente do Conselho Regional de Economia da 15ª Região (Corecon-MA), Luiz Augusto Espíndola se reuniu com presidentes dos Conselhos Regionais de todo o país para apresentar propostas e fazer um balanço das ações desenvolvidas em cada Corecon.

Ao final desta reunião, os presidentes dos Corecon’s elaboraram relatório com o conjunto dos pleitos apresentados. No dia seguinte, as sugestões foram apresentadas à Diretoria do Cofecon, com explica o presidente Espíndola.

“Nessa reunião posterior foi apresentado esse relatório, que foi lido, debatido e submetido à votação. O que foi aprovado ficou registrado e alguns pontos foram alterados em uma nova reunião, desta vez apenas entre a Presidência do Cofecon e os conselheiros federais”, esclarece.

Perfil de conselheiro federal

729df55d-41e6-4ad9-a5a7-8947559e3d10

Heric Hossoé (primeiro da direita para a esquerda) durante sua posse no Cofecon

Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Maranhão (2008), Heric Hossoé é mestre e doutor em Políticas Públicas, também pela UFMA. Atualmente é professor do Departamento de Economia da mesma universidade.

Antes de ser eleito conselheiro federal, Heric ocupou a Presidência e a Vice-Presidência do Corecon-MA.

Tem experiência na área de Economia e Administração, com ênfase em Economia Aplicada, Planejamento Econômico, Procedimentos Administrativos e Políticas Públicas.